Informações sobre o PIS e Como Fazer o Cadastro nas Agências da Caixa Econômica Federal

Qual o banco certo para você? Antes de abrir uma conta, você deve considerar vários fatores. Faça o teste e veja que banco é melhor para suas necessidades.

Inicialmente, você precisa de que tipo de conta?

Quantos saques você precisa fazer, em média, por mês?

Quantos extratos você imprime, em média, por mês?

Quantas transferências acima de 5000 você precisa fazer por mês?

Você precisa ou gostaria de usar cheques?

Você pensa em financiar um carro nos próximos meses?

Você pensa em comprar uma casa através de crédito imobiliário nos próximos 24 meses?

Qual sua necessidade de falar pessoalmente com um gerente?

Para você, o que é mais importante num banco?

Você compra muitos produtos do exterior?

Você costuma investir dinheiro, como com seguridade privada, ações ou renda fixa?

Com que frequência você não paga o valor integral das suas faturas de cartão de crédito?

Cadastro do PIS nas Agências da Caixa Econômica Federal – PIS

 

O Programa de Integração Social – PIS é um programa criado pelo Governo Federal com a finalidade de promover a integração do empregado na vida e no desenvolvimento das empresas, viabilizando uma melhor distribuição de renda no país. Por meio do cadastramento no programa, o trabalhador recebe um número de inscrição que possibilitará consultas e saques dos benefícios sociais administrados pela Caixa Econômica Federal. Compete a Caixa Econômica Federal, como administradora do PIS, prestar os serviços de Inscrição no Programa e fazer o pagamento das Quotas de Participação, Rendimentos e Abono Salarial.

O cadastramento do PIS pode ser feito em qualquer agência da Caixa Econômica Federal e cabe ao empregador solicitar a inscrição do trabalhador. O empregador deve entregar, em qualquer agência da Caixa, o Documento de Cadastramento do Trabalhador – DCT, devidamente preenchido com os dados do trabalhador e da empresa ou pessoa contratante. O Formulário está disponível no site da Caixa internet banking através do link:

– www.caixa.gov.br/voce/social/beneficios/pis/docs_download.asp

Após fazer a inscrição, a Caixa irá emitir um cartão com o número de inscrição no PIS e envia-lo a empresa empregadora para que ela repasse ao trabalhador.

É importante saber que somente pessoas jurídicas podem fazer uma inscrição no PIS, no entanto, para que você não deixe de fazer suas contribuições, você pode criar um NIT – Número de Identificação do Trabalhador junto a Previdência Social. Com o NIT você pode fazer as devidas contribuições mensais para a Previdência Social e garantir seus direito de aposentadoria no futuro. Além disso, com o NIT você terá direito a vários outros benefícios como auxílio doença, auxílio acidente, auxílio reclusão, salário maternidade e pensão por morte. Para fazer a contribuição junto ao INSS é necessário comprar os carnês de contribuição que são vendidos nas principais livrarias do país.

Para fazer seu cadastro como contribuinte individual acesse o link: (www.dataprev.gov.br/servicos/cadint/cadint.html)

Por fim, você que trabalha em uma empresa privada exija de seu empregador que faça sua inscrição no PIS para que você tenha direito aos seus benefícios sociais e você trabalhador autônomo uma ótima saída para garantir sua aposentadoria é criando um NIT e comprando os carnês do INSS.

This entry was posted in Uncategorized and tagged ja. Bookmark the permalink.